Procrastinar

Imagem

Segundo o dicionário é o ato de adiar uma ação, na linguagem popular seria empurrar com a barriga. 

Para o procrastinador é um sofrimento, apesar de não parecer. O ato de ir levando a ação a ser feita para frente e ficar se envolvendo em outras atividades, gera um stress e uma ansiedade oculta. Apesar de estar fazendo outras atividades, talvez mais prazerosas, o procrastinado puro se sente culpado o tempo todo. Durante o tempo que deveria fazer algo, mas está empurrando, ele se sente culpado e depois de fazer e perceber que poderia ter feito melhor ou notar que o resultado não atingiu o objetivo, ele também sente culpa.

A pessoa que age dessa forma não o faz deliberadamente por preguiça, e sim por não conseguir ser diferente. É um hábito mais do que arraigado, chega a ser uma mania. Para mudar esse comportamento, é uma luta individual muito grande. 

Ela vai deixando para última hora até que se desespera e então precisa agir. Mas quando chega nesse limite, é garantido um sofrimento, pois fazer algo com pouco tempo e sob pressão não faz bem para o organismo. Deixar para última hora é se impor um sofrimento desnecessário.

Muitos precisam de tratamento para melhorar esse comportamento. Mas o primeiro passo a ser dado é reconhecer que é um procrastinador. Depois traçar metas pequenas para mudar o hábito e ir ganhando confiança em si próprio. A confiança de ter alcançado objetivos de forma diferente abre a mente e ensina novos caminhos para que a pessoa possa dar passos maiores depois.

Então, você que procrastina, faça diferente hoje! mude a ordem dos fatores: primeiro a obrigação, depois a distração!

Seja mais, seja você!

Imagem

Contemporâneo: cores neutras com destaques de P&B, Verde, Madeira…

Na ambientação, um dos grandes segredos dos que preferem ser mais básicos sem perder a oportunidade de ousar discretamente, é a utilização de fundo neutro (Branco, cinza, bege) e aplicar detalhes de cor (cadeiras verdes, chão de madeira, flores na cabeceira, azulejo estampado) para dar um estilo contemporâneo na decoração.

Experimente você também!

Seja mais, seja você!

ImagemImagemImagemImagemImagemImagem

A pedidos: terceira pessoa no casamento

Imagem

Já que pediram para falar mais sobre a terceira pessoa, lá vai.

Logicamente não é o sonho de ninguém que seu parceiro(a) encontre uma outra pessoa e passe a viver num mundo paralelo, de traição. Mas a verdade é que isso acontece, e muito! É real e não adianta fingir que não! É pior esconder o sol com a peneira. Aliás, aquele que se esconde negando essa possibilidade está vivendo como “Alice no país das maravilhas”.

Grande parte dos casais passam por isso, no mínimo uma vez na vida. Acho de certa forma útil! por algumas razões:

1. significa que estão vivos ainda, não deixaram de se interessar por mais vida. Não é a forma correta de demonstrar, mas as vezes é a única que o parceiro(a) consegue entender.  

2. pode ser apenas uma fresta de individualidade, que nada tem a ver com o casamento. O amor e a família continuam sendo fundamentais e preservados. Serve apenas para uma fuga do dia a dia com alguém que se tem mais intimidade. Só isso e nada mais. Quem trai, não quer se separar. Se quisesse se separar, pediria a separação e não trairia. 

3. deveria ser algo que, quando acontece, serve de trampolim para gerar mudanças de base no relacionamento que pode estar muito desgastado e sem emoção nenhuma. Nenhum casal sai imune quando há envolvimento de uma terceira pessoa. Os aprendizados são muitos, desperdiça quem não aproveita a chance para fazer um balanço geral das motivações do outro bem como do nível do relacionamento a dois que ambos têm vivido.

Acontece que, a segurança é muito boa, mas também é um veneno quando em excesso. Muitas pessoas acham que porque casaram, não devem mais se dedicar ao relacionamento. Deixam de fazer programas a dois, esquecem de datas importantes, se tornam desleixadas com a aparência (engordam, não se arrumam mais, perdem um pouco o asseio e assim por diante), têm mais sono do que antes, se desanimam para sair e alguns até deixam de se beijar todos os dias.

Ter a pessoa todos os dias do lado faz com que ficar a dois nunca é prioridade. Tudo pode deixar para o dia seguinte… mas não. Todo dia é dia de dizer te amo! abraçar e beijar.

É como se ao casar, estão garantidos com o amor eterno! só que não! as pessoas são as mesmas, com carências e vontades igual antes de casar. Lógico que algumas coisas mudam e ficam mais simples. Não é preciso mais joguinhos e provocações de ciúmes. Mas também não precisa achar que o amor não vai acabar nunca! se não for alimentado, vem outro(a) e alimenta!!

Portanto, não estou fazendo apologia à traição, mas sim alertando que acontece sim! e deve ser encarada como um sintoma que tem uma causa. Se você não descobrir a causa, não vai curar o sintoma. É preciso humildade para reconhecer erros e pontos fracos, para buscar melhorias e acordos entre os dois. Quem trai pode não ser um cafajeste, mas sim alguém que está se afastando de você e escorregou. Pediu socorro dessa forma. 

Do limão uma limonada, aproveite uma situação dessas para entender melhor com quem você está e o que podem aprimorar para evitar que a terceira pessoa entre no seu relacionamento.

Seja mais, seja você!

Porque algumas esposas deixam de fazer sexo depois de alguns anos de casamento?

Imagem

De uma forma geral, esse é um fato comum! se chama “casamento branco”. É o casamento que já tem alguns anos e a amizade se mantém, mas o interesse sexual não mais. Pelo menos não pela mulher…

Acredito que isso aconteça frequentemente naqueles casamentos em que o romantismo já acabou, no formato de casal que não prioriza a relação em detrimento do trabalho ou dos filhos. Não quer dizer que ambos não tenham mais interesse sexual, mas sim que não estão atraídos pelo parceiro(a). Existe a vontade e o desejo, mas ficam adormecidos ou voltados para outra pessoa – que é a famosa terceira pessoa do casamento (que já falei em outro post).

A falta de tempo é uma grande verdade nos dias de hoje, tanto para os homens quanto para as mulheres. Soma-se a isso o stress e está feito o ambiente ideal para que o desinteresse impere na relação. Ao chegar em casa, ambos estão cansados, preocupados e sem vontade para dar uma “investida”. O ponto crucial é que para as mulheres, o sexo não é o ato em si, mas todo o contexto formado – desde o café da manhã até de noite. A conquista do marido para uma noite agradável precisa começar bem antes da hora H. Se para o homem qualquer hora é hora, para a mulher não… principalmente depois de alguns anos de casamento. Elas querem continuar se sentir queridas, amadas e desejadas. E para isso acontecer, o marido deveria voltar aos primórdios do relacionamento e se lembrar como ele fazia para conquistá-la.

A mulher é um ser delicado e sensível aos encantos do homem. Já o homem, é mais frio e direto em suas ações. É uma diferença grande, mas que é totalmente transponível!

Uma forma de ter sua mulher de volta é voltar a namorá-la. Assediar com carinho, lembrar do sentimento que os uniu, ser romântico, mandar uma flor, etc… Vocês homens sabem fazer isso, basta querer! Foi ela quem você escolheu, então mãos à obra! Não se percam um do outro, um casamento é uma obra de arte, uma construção, feita lentamente e celebrada diariamente.

Seja mais, seja você!

Estilo é isso! Você quer olhar cada detalhe para absorver o todo!

ImagemImagemImagem

Sabe aquelas pessoas que você olha e tem vontade de entender tudo que ela transmite? É como se fosse uma imagem que atrai olhares onde está. Tem algumas poucas pessoas que tem essa magia, essa forma de ser e aparecer. São discretas e ousadas ao mesmo tempo. Conseguem atrair sem fazer esforço! São pessoas que tem “it”, como se falava antigamente. 

Essas pessoas tem estilo, estilo próprio. Sabem ser e se vestir. Mas todos podemos aprender um pouco disso, basta observar, se conhecer e se permitir ousar vez ou outra. 

Não perca a oportunidade de se conhecer para ser mais, ser você!

Seja mais, seja você!

Imagem

Amor: seja doce, seja você!

Amor: seja doce, seja você!

O amor não é único e exclusivo. É um sentimento que quanto mais sentimos, maior o poder de sentir mais e novamente.
Lembro que depois de ter minha primeira filha, falei para uma amiga: “não sei se vou ter outro filho, porque não consigo dividir o amor que tenho pela Fran.” E ela, muito sabiamente me falou: “nós não dividimos amiga, expandimos o poder de amar.”
E é assim sempre! Com filhos, com família, com amigos e com amores. São todos diferentes um dos outros, porque não se ama igualmente, na mesma intensidade e da mesma forma.

Uns amamos declaradamente, não conseguimos ficar um dia sem falar, estar junto, contar algo, dar um beijo. Outros amamos mais timidamente, nos vemos de vez em quando, falamos sempre que podemos, mas ainda assim é amor.
E você pode perceber, quanto mais as pessoas amam, mais doces elas são. O inverso também é verdadeiro, as pessoas são amargas nas proporções da falta de amor que sentem. Dai vem aquela frase que falamos num momento de raiva: “Sua mal-amada!”
Nunca se deve evitar o sentimento, ele precisa existir sempre e ser cultivado para crescer e contagiar o mundo que te rodeia. O ser humano não é nada sem o amor, ele vira uma planta. Então, minha dica é, ame, cada vez mais: mais pessoas e mais intensamente!
Seja doce, seja você!