Somos sim, imperfeitas por fora, mas por dentro…

size_590_aerie-real

Usando o racional, imaginem que para nos prender hoje em dia, não basta que façam algo do nosso tamanho e modelo adequado, é preciso que elas vendam a imagem dessa realidade. Do que adianta a lingerie ser linda na vitrine e nas fotos do catálogo se ao vestir você se decepciona com o que enxerga no espelho, ali na realidade nua e crua dos provadores, com suas luzes mostrando todas as sombras que não queremos encarar? é como se fossemos o anti-cristo da marca!! 

A passos lentos o marketing passa a valorizar a mulher como ela é de verdade! aquelas de mentira vão ficando no imaginário dos que não querem alguém real, mas sim uma construção plástica para atender as mentes um pouco “doentes” eu diria.

Algumas grandes marcas, globais, já se aproximaram dos consumidores dessa forma: Dove – da Unilever e agora uma mais ousada ainda, a aerie, que é a marca de lingerie da American Eagle. 

Portanto, bendita sejam as marcas que começam a entender quem somos e o que queremos ver e comprar, porque que faz essas marcas crescerem, somos nós: as imperfeitas perfeitas!!!

 

http://www.ae.com/aerie/

Seja mais, seja você!

Damages

damages

Se os canais abertos já não te satisfazem mais, porém você gosta de uma série para acompanhar… tente assistir Damages. Você pode alugar, baixar ou se tiver o Now da Net, basta procurar nos seriados.

É uma série de ficção jurídica da televisão americana criada e produzida por Daniel Zelman, Glenn Kessler e Todd A. Kessler.

Trailer da 1a temporada:  http://www.youtube.com/watch?v=Hx1NvP_SEIA

É  antigo (2007), porém não perde nada por isso, já que são os bastidores jurídicos de um grande escritório, onde a grande líder é Patty Hewes (Glenn Close) e através de sua sede de “justiça” arma todo um cenário estratégico para atingir seus objetivos, os quais você duvida se são pessoais ou em defesa dos seus clientes.

É inteligente e perspicaz, permite um aprendizado das diversas manobras jurídicas e de negociações que elevam nossa capacidade de entendimento político (desde o lado mais inocente até o mais sujo).

Para mim, tem sido um seriado que, na 2a. temporada (de um total de 5), ainda tem me prendido a atenção. Portanto, se você se cansou das novelas… parte para essa!

Seja mais, seja você!

Você tem mau hálito?

mauhalito

Tive uma colega de trabalho que tinha halitose. Fomos juntas num cliente e por azar, a sala de reunião era minúscula. Uns 5 minutos depois de iniciada a reunião, o cliente pediu licença para interromper a reunião, saiu, voltou e ofereceu chicletes para nós.  Não sei se ela percebeu ou não, mas eu me senti mal, por ela e por mim também. Dentre os amigos mais chegados da empresa, essa característica dela era bastante comentada, porém ninguém tinha liberdade para “dar um toque”.  

Foi quando fui procurar o RH para pedir ajuda e descobri que existia um site que fazia o trabalho de enviar uma mensagem para a pessoa suspeita dando informações e inclusive oferecendo oportunidade de uma consulta para avaliação e eventual tratamento. Segue o link para quem se interessar…

http://www.clinicahalitus.com.br/bom-amigo

Halitose

A grande maioria dos casos de mau hálito, ou halitose, tem origem na boca, um ecossistema no qual vivem centenas de espécies de bactérias com diferentes necessidades nutricionais. Quando essa flora digere proteínas, podem ser liberadas substâncias que têm mau cheiro, como o gás sulfídrico, resultante do metabolismo anaeróbico  e o odor característico de ovo estragado, e o escatol, uma substância  que também é encontrada nas fezes, por exemplo.

A halitose costuma não ser percebida pelos portadores do distúrbio, mas chega a provocar repulsa nas pessoas que se relacionam com eles.

Pesquisas recentes demonstraram que a principal região anatômica responsável pelo mau hálito é  a área posterior da língua, no fundo da cavidade oral. A explicação é simples: essa região, além de receber um fluxo diminuído de saliva, contém grande número de pequenas criptas nas quais as bactérias podem alojar-se. Nesse local privilegiado, elas digerem as proteínas dos restos alimentares ali retidos e as contidas no muco que goteja imperceptível dos seios da face na direção da faringe (gotejamento pós-nasal).

É possível medir o grau da halitose utilizando aparelhos como o halímetro. Existem alguns modelos portáteis que permitem aos pacientes controlar a intensidade do distúrbio.

Causas

1) Má conservação dos dentes, inflamação das gengivas, pedaços de alimentos retidos entre os dentes, abscessos;

2) Menor produção de saliva (por isso, o odor matinal é sempre mais forte do que os que ocorrem durante o dia);

3) Ressecamento da boca  decorrente de jejum prolongado, desidratação, exposição ao ar condicionado, estresse,  uso de certos medicamentos, assim como  respirar pela boca e falar por muito tempo;

4) Presença de saburra lingual, isto é, de uma placa bacteriana esbranquiçada, amarelada ou amarronzada, que se forma no fundo da língua;

5) Consumo excessivo de álcool;

6) Infecções como amidalites, sinusites, etc.

7) Gastrite, principalmente a bacteriana.

Diagnóstico e Tratamento

A halitose não é uma doença, mas um sintoma de que algo não vai bem no organismo. Por isso, é fundamental determinar a causa do odor desagradável na boca, para introduzir o tratamento que, ás vezes, pode exigir a participação de especialistas em diferentes áreas.

Recomendações

* Beba bastante água, pelo menos dois litros por dia, para manter a boca sempre umedecida;

* Evite permanecer muitas horas sem alimentar-se; o jejum prolongado favorece o aparecimento da halitose;

* Capriche na higiene bucal. Quando escovar os dentes, use também o fio dental e passe a escova com delicadeza especialmente na região posterior da língua;

* Certifique-se de que os níveis de glicemia estão dentro da normalidade e que o funcionamento do estômago, rins e intestinos não apresentam nenhuma alteração;

* Utilize, de vez em quando, goma de mascar ou balas sem açúcar, que ajudam a aumentar a salivação.

Fonte: Drauzio Varella

Seja mais, seja você!