Fevereiro – fim de ciclo na numerologia

nove
Antes tarde do que nunca… Fevereiro está sendo o mês de fechar ciclos, pois é regido pelo 9, que determina fechamento para inclusão de novas oportunidades! Veja abaixo um pouco mais desse mês para se preparar para o próximo post de numerologia, o de Março 2014!
Seja mais, seja você!

“9 – O Regente de Fevereiro 2014

Fevereiro cujo Regente Numerológico é 9, é um mês que nos convida a fazer o balanço dos últimos acontecimentos, bons ou maus, da nossa vida.
O 9 é o número que marca simbolicamente o final de um ciclo e em simultâneo a abertura de um novo.
Durante este importante período de transição, encontramo-nos perante a possibilidade de virar mais uma página da nossa vida, de concluir assuntos, projetos e tarefas pendentes, de deixar ir pessoas e situações que não mais nos trazem paz nem quietude e consequentemente acolher as novas experiências que sucederão no seguimento das novas escolhas.
No fundo, este período de transição pede-nos que digamos adeus ao antigo para nos permitirmos receber o novo.
É perante esta vivência que surgem os nossos apegos a tudo o que fomos e a tudo o que tivemos, pois recusamo-nos a largar um passado que apesar de obsoleto é tudo o que a ilusão nos diz que temos.
Deixar ir o passado não é, de fato, uma tarefa fácil, sobretudo quando nos encontramos mergulhados em diferentes lutos que nos colocam em plena confusão mental e emocional, provocando o caos e a desordem na nossa vida e na vida daqueles que nos cercam, (sobretudo, na daqueles que nos estão mais próximos).
Esses lutos, essas contrariedades mal digeridas, transformam-nos, sob a nossa permissão, muitas vezes inconsciente, em vítimas dos acontecimentos e sob essa máscara viveremos momentos que poderão ir da apatia profunda a momentos de emoção descontrolada.
Ora tudo isto só nos trará mais dor e sofrimento, afundando-nos cada vez mais nos nossos próprios dramas. É por essa razão que uma parte das pessoas refere a cada instante que a sua vida se encontra virada do avesso, caótica, e tudo o mais que possam imaginar. Ante este cenário, o comum ser humano perde as estribeiras e inevitavelmente o controle da sua vida, mergulhando no desespero e na aflição, inibindo com essa atitude o seu processo criativo que o poderia ajudar a centrar e a buscar soluções para o que o incomoda.
Mas o 9 rege todo este mês e sob a sua benévola influência tudo o que se encontra escondido e oculto no mais profundo de nós mesmos, os nossos segredos, os nossos medos, as nossas angústias e todo o universo de fantasmas que povoam os nossos sonhos tenderá a emergir das entranhas do nosso inconsciente.
Esta proposta do 9 surge como um universo de possibilidades a explorar, no qual somos convidados a mergulhar para nos descobrirmos ou encontrarmos pistas que nos reconduzirão de volta ao nosso próprio centro.
Claro que este é um mundo onde nem todos estão dispostos a entrar, pois encontra-se repleto de armadilhas e locais desconhecidos. Portanto quem não estiver presente e alerta, quem não estiver preparado e firme das suas intenções poderá perder-se neste labirinto que é o inconsciente.
Porém, quem persistir, sem temor, num estado de espírito de total fé e confiança em si mesmo, poderá sair plenamente regenerado e renovado desta incursão num mundo que representa para a maioria de nós o verdadeiro monstro de sete cabeças.
Retirado o véu que nos impedia de ver com clareza que o que de facto nos amarrava não era mais do que uma armação da nossa própria mente subconsciente, que age sobre nós com total liberdade de ação (pois nós não a treinamos para ela nos servir) encontramo-nos agora sob novo dilema. É neste momento que poderemos voltar a zangar-nos conosco, culpando-nos por não termos sido capazes de perceber a armadilha. No entanto, é precisamente neste momento que daremos provas de que estamos efetivamente dispostos a amar-nos. Como? Compreendendo que tudo isto fez e faz parte do nosso próprio processo de crescimento e transformação. É essa consciência que permite o tal perdão a nós mesmos (do qual tanto se fala hoje em dia, mas que é tão mal compreendido) e que nos permitirá ganhar uma nova liberdade retirando o peso das experiencias passadas. Perdoar também significa compreender que agimos de acordo com o nível de consciência (que se tornará muito diferente do atual após esta nova síntese) que possuíamos naquele instante de um passado mais ou menos remoto.

Fonte: Eva Veiga”

2 comentários sobre “Fevereiro – fim de ciclo na numerologia

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s