Erotika Fair, Sexshop, 50 Tons de Cinza e perfil do consumidor de Sexshop…

Imagem

São Paulo recebeu, na semana passada, a feira anual erótica (21ª Erótika Fair), no pavilhão GIGANTE da Imigrantes. Conheci essa feira muitos anos atrás, quando era num espaço bem pequeno próximo da Av Paulista. Vendo hoje como ela cresceu e se tornou uma imponência de espaço e vendas, concluo que tem sido um bom negócio, tanto para vendedores quanto para consumidores.

É um tema ainda tabu para muitas pessoas, tanto homens quanto mulheres, que tendem a levar o sexo para o lado sujo ou mesmo inapropriado para o ser humano. Ora, se eu, você, ele e ela estamos vivos, é porque fomos concebidos num ato sexual, tudo bem que é um momento íntimo e/ou individual, mas que não dá para negar que existiu e torçamos para que tenha sido bom para ambas as partes (nossos pais).

Imagem

É importante para a maturidade do casal, se permitir conhecer também através dos objetos, das novidades e ir mais a fundo na intimidade do outro. Sabemos que um relacionamento saudável e consistente precisa dessas bases para continuar vivo, um no outro. Reforçar esses momentos, com iniciativa da mulher ou do homem, é um ponto de partida para sedimentar a vida a dois e não deixar que um se perca do outro por “pudor” ou mesmo preguiça de investir um tempo adicional a dois.

Imagem

Para os machistas, um bom sinal de que as mulheres estão mudando, foi o fenômeno de leitura do livro “50 tons de cinza”. Um livro, com conteúdo romântico, sensual-sado e erótico, se tornou líder de vendas em vários países e tem seu filme sendo produzido para estréia em 2015. A grande maioria dos leitores são as mulheres, que tiveram que emprestar seu livro para os maridos, que perceberam a curiosidade e mudança de comportamento das suas esposas ao lerem o livro. Não que o livro tenha “o” conteúdo, na verdade o que trouxe o burburinho foi o conjunto simples, para um leitora de romances, com sexo variado e um homem intrigante e sensível como par romântico. (quem é do ramo sado diz que o livro é péssima leitura). Mas enfim, não estou aqui para julgar, apenas para sinalizar que as mulheres sinalizam mudanças de várias formas, ler esse livro é apenas uma delas!

Enfim, como a feira já passou… segue uma matéria legal que incentiva a visita das mulheres aos sexshops. Certeza que perto da sua casa, trabalho ou mesmo online você encontra algum jogo legal para um momento a dois.

Bom proveito!

Imagem

“Por: Tempo de Mulher – Ana Paula Padrão

Imagem

Frequentar um sex shop não é mais motivo de vergonha e nem algo imoral para muitas mulheres. Elas perderam a timidez na hora de comprar artigos eróticos! Tanto é verdade que uma pesquisa divulgada em 2012 e realizada pela Sophia Mind revelou que 19% das mulheres frequentam um sex shop, e 52% já entrou alguma vez num estabelecimento erótico. Para 51% delas, os principais motivos de frequentar esse tipo de estabelecimento são surpreender o parceiro e sair da rotina.

A pesquisa, realizada com 512 mulheres internautas de todo o Brasil com idade entre 18 e 60 anos, apontou algo que especialistas em sexualidade concordam: dar uma passadinha num sex shop pode melhorar o relacionamento. Não apenas na vida sexual, mas também nos quesitos intimidade e confiança na relação. Além disso, as mulheres são as principais consumidoras do mercado de produtos eróticos.

A informação é confirmada com base numa outra pesquisa divulgada em abril de 2012 pela Associação Brasileira das Empresas do Mercado Erótico e Sensual (Abeme). O público feminino representa 68% do setor de artigos eróticos. Além do mais, 45% são casadas ou estão numa união estável, 39% namoram, 10% são solteiras, 4% são separadas e 2% não responderam.

Imagem

Para a psicóloga especialista em sexualidade, Juliana Bonetti, uma ida a um sex shop vai exercitar sua curiosidade a respeito de assuntos ligados à sexualidade e ainda colocar você em contato com uma atmosfera mais sensual. “Vai fazer ainda você entrar em contato com suas fantasias, desejos e aspectos sexuais mais íntimos que são, às vezes, até desconhecidos. E por ser algo novo na vida de muitas mulheres, essa ida pode mobilizar ansiedade, mas não há o que temer”, aconselha a psicóloga.

Se você é ‘marinheira de primeira viagem’, não tema: a coaching de produtos eróticos e educadora sexual, Neusa Pandolfo, deu algumas dicas para você não ficar tímida e se sentir à vontade nesse universo de prazer. Para as tímidas de plantão, a dica da coaching é olhar sempre o perfil da sex shop, optando até mesmo pelas boutiques eróticas, que costumam ter um atendimento mais diferenciado e produtos mais delicados.

“Se a pessoa é tímida, não adianta entrar num lugar cheio de pênis e vaginas penduradas, por exemplo. Ela tem de ir a um lugar aonde ela vá se familiarizando aos poucos com os produtos eróticos”, diz Neusa.”

Alguns dados sobre frequentadores:

Imagem

ImagemImagem

Seja mais, seja você!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s