Numerologia 2018 – O que esperar de 2018?

2

Se em 2016 a energia era de finalização de ciclo, 2017 foi a de início de ciclo que trouxe o impulso e impeto para começar projetos e com as incertezas e surpresas que o final de ciclo, junto com início, nos premiam.

Em 2018 tudo vai ser intenso também… o 2 de 2018 é o resultado da soma de 11 (1+1), que traz a energia forte o número 1 duas vezes. O 2 é um ano de emoções, tanto negativas quanto positivas. Os extremos estarão a flor da pele, trazendo algumas atitudes dúbias nas pessoas. Uma hora escondendo os sentimentos e outras se abrindo completamente o que pode gerar conflitos.

As pessoas estarão mais na defensiva, prontas para proteger seu território. O respeito ao outro e o cuidado ao escolher as palavras deverão nos guiar nos relacionamentos, assim não afetamos o outro.

O 2 também é a conciliação, não é mais o unitário e solitário 1, é o 1+1, que pode trazer embates, mas também a conciliação. Pense nisso, ou melhor, se apegue nisso. Sempre a conciliação é melhor que a separação.

Será um ano de aprendizado, porque para administrar os sentimentos será necessário forçar o amadurecimento. Será tenso, mas proveitoso ao seu final.

Uma questão que evidenciará a energia do número 2 será a eleição, onde os extremos vão estar exaltados com certeza, mais que o que já presenciamos. Isso nos dá um panorama de que a paz não será o pano de fundo. Novamente vale reforçar que cada um de nós tem que buscar a maturidade para equilibra esses extremos. Lembrem-se: conciliar e amadurecer.

Se o universo masculino está conectado ao número 1, onde a busca pelo que se deseja fica em evidência, o universo feminino está conectado ao 2, trazendo a suavidade, o colo e gentileza da mulher. Isso nos indica que, depois da energia impulsiva de 2017, existe sim uma suavidade também presente. Não será ano de lutas, mas um ano que se deve atentar para as oportunidades certas, ter paciência para entender o que vale a pena e deixar fluir para que a oportunidade amadureça. Não é ano para correr, mas para fluir, gestar um novo momento que se iniciou em 2017 e que está querendo germinar.

Concluindo, é um ano onde extremos estarão presentes pela energia dupla do número 1. Mas também é um ano onde a natureza feminina (energia do 2) se faz mais presente que os outros anos, nos dando a oportunidade de auto-conhecimento, calma e atenção para identificar terrenos férteis para crescimento dos nossos desejos. Não se deixe levar pelos extremos e busca a sabedoria, conciliação e paz para identificar o que é melhor para você.

Feliz ano 1+1=2

#sejamaissejavoce

#numerologia

#ano2

 

 

 

 

 

 

 

Anúncios

Empresas com Propósito

Empresascomproposito

Parece idealista, mas não é. Empresas com Propósito tendem a fazer muito mais sucesso do que as empresas baseadas apenas em lucro. E, pode parecer estranho, mas é perfeitamente viável ganhar dinheiro com um propósito. Como soa dissonante, lucro e propósito, as pessoas não acreditam que é possível. Mas hoje assisti uma palestra que deixou muito clara essa possibilidade, na verdade, mais do que clara, ficou obvio que esse é o único caminho para que a empresa sobreviva financeiramente saudável.

É fato que uma das dificuldades das empresas hoje é a manutenção de uma equipe e uma equipe motivada e engajada. Fica simples entender quando pensamos nessa geração, a geração millenium. Na análise geral, até pensamos que são descompromissados, desmotivados por natureza, sem responsabilidade e sem visão de futuro. #sqn… entendo que a motivação deles não está no salário do final do mês com as garantias que a CLT oferece. Isso tem pouco valor quando comparado com como entendem o mundo e o que esperam dele daqui em diante.

Os milleniuns não vieram para “trabalhar”, vieram para contribuir, agregar, compartilhar, dividir, etc… Eles entendem que uma empresa que tenha um sentido maior do que o lucro motiva mais do que as que não têm. Sabe aquela pergunta que faziam em entrevistas de emprego? Como você se vê daqui a 5 e 10 anos? então, numa gestão sem propósito a resposta ideal é “quero ser o gerente e o diretor da empresa” já numa empresa com propósito é “quero ter contribuído para diminuir a fome, quero ter participado do atendimento a 30 pessoas, quero ter empoderado as mulheres no ambiente x, quero ter protegido x pessoas da febre amarela, etc…”

Faz sentido para você? nossa, para mim faz muito.

Algumas empresas com propósito, a título de exemplo e para esse texto não ficar tão etéreo:

  • Dr Consulta (a intenção era entregar saúde para os mais necessitados, sem os altos custos dos planos de saúde e em melhores condições do que o sistema público de saúde)
  • Lady Driver (empresa de transporte com motoristas do sexo feminino)
  • Facebook (yes… a motivação sempre foi a conexão de pessoas e não uma empresa com fins lucrativos, lembra do início? hoje ampliado para empresas)
  • Mãe Terra (que garante manter suas intenções mesmo pós Unilever)

Concluindo, se o modelo for lucro exclusivamente, conseguir aderência contínua vai ser um desafio… já, se o modelo tiver uma missão com um propósito maior, de devolver para a sociedade algum valor, naturalmente deverá atrair colaboradores apaixonados pela causa, que será muito mais lucrativo no final do que o primeiro modelo.

Foi esse meu #aprendizado de hoje na palestra do Facebook Summit 2017.

#sejamaissejavocê